Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A França, orientada por Didier Deschamps, partiu para este Euro 2016 como uma das grandes favoritas à conquista da prova – ainda mais quando jogava em casa. No entanto, existiram algumas contrariedades que marcaram a preparação para este certame na selecção francesa. Lassana Diarra, Raphael Varane e Jérémy Mathieu lesionaram-se e não puderam dar contributo, assim como Aymeric Laporte que poderia ser uma alternativa. Mamadou Sakho foi suspenso preventivamente devido a um possível controlo anti-doping positivo e falhou assim também a prova. Mas a grande ausência, foi a de Karim Benzema, que por implicações num suposto escândalo de um vídeo sexual e posterior chantagem sobre o colega Mathieu Valbuena, foi afastado da prova, assim como o chantageado.

Não se pode dizer que a selecção gaulesa tenha deslumbrado em qualquer dos jogos que disputou até agora, estando em termos exibicionais aquém do esperado. O calendário não foi propriamente difícil, e apenas nas meias-finais se depararam com um grande teste, perante a campeã mundial Alemanha. Os franceses acabaram por vencer por 2-0, num jogo onde foram globalmente inferiores, mas onde tiveram a estrelinha do seu lado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A má estreia da Bélgica

por P1nheir8, em 15.06.16

A Bélgica, 2ª classificada do ranking mundial estreou-se na segunda-feira no Euro 2016. Não se pode dizer que tenha sido uma estreia auspiciosa, já que foram derrotados pela Itália com dois golos sem resposta.

Uma selecção italiana a mostrar bem mais do que se esperava, e uma Bélgica a mostrar menos do que se esperava. Ainda conseguiram várias oportunidades, já que quem tem Kevin De Bruyne ou Eden Hazard estará sempre perto de as ter, assim como outros jogadores bem acima da média que têm.

Contudo, foi tudo muito forçado, tirando algumas transições ofensivas de boa qualidade. Má ocupação do terreno, muitas referências individuais a abrir espaços onde não se podem, poucas soluções ao jogador com bola, problemas na organização defensiva e a organização ofensiva com um ataque mais posicional a não funcionar nada bem. Laterais praticamente inofensivos em termos ofensivos e mesmo a dupla de centrais a estar mal. Marouane Fellaini poucas soluções dá atrás de Lukaku a não ser o jogo directo, sendo o inverso do que os outros jogadores gostam de jogar.

Vamos ver o que reserva o futuro dos belgas nesta competição, já que só a qualidade individual não lhes chegará para conseguir aquilo a que se propõem.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)