Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Scouting - Qualidade equatoriana

por P1nheir8, em 18.11.15

José Gabriel Cevallos foi um dos melhores guarda-redes do Mundial Sub17. O filho do mítico José Cevallos, encantou quem assistiu aos jogos do Equador na prova. Já no ano passado, tinha sido um dos grandes destaques da Copa México das Nações, ao ser eleito o melhor guarda-redes da prova e a comandar a sua selecção até ao troféu final. 

Deu-nos algumas das melhores defesas da prova, sendo uma barreira difícil de ultrapassar. Tem uns reflexos e agilidade notáveis. É seguro nas saídas dos postes, tendo boa presença e segurança. Posiciona-se bem na baliza e tem um bom jogo de pés, tentando lançar logo o contra-ataque da sua equipa. 

 

Algumas das grandes defesas que nos proporcionou durante a prova.

 

Agarrar e lançar o ataque, colocando logo bem a bola com os pés.

 

Sair dos postes com segurança e colocar logo a jogar.

 

 

Como seria de esperar, Pervis Estupiñán foi um dos destaques do Mundial Sub17 e provavelmente o melhor lateral esquerdo da competição. Já no torneio sul-americano tinha sido um dos melhores jogadores. Já está num nível bem superior a praticamente todos os outros nomes presentes nesta prova, ou não fosse ele titular na equipa principal da LDU Quito aos 17 anos. Já fez 18 partidas pela equipa principal, e até ter de ir jogar este Mundial, tinha sido titular em todos os jogos do campeonato que a sua equipa disputou. 

Pervis Estupiñáné um lateral muito forte fisicamente, sendo essa uma das suas principais armas. É, também, um jogador rápido, explosivo e com um enorme pulmão - grande rotação durante o jogo todo.  Gosta de atacar e é forte nessa vertente, tentando sempre subir e desequilibrar pelo seu corredor. Cruza bem e tenta várias vezes o remate de longe, sempre mais em força que em jeito. 

É forte no um para um defensivo, sendo difícil que seja ultrapassado. Quando consegue ganhar a posição, já não há muito a fazer para o adversário. Tem uma boa leitura de jogo, apesar de neste Mundial ter facilitado em vários lances, mostrando excesso de confiança. Antecipa-se bem e corta muitos lances. Não tem medo de assumir o jogo, mesmo jogando numa posição mais recuada. Quando as coisas estão a correr menos bem, quer sempre ter bola e levar a equipa para a frente. Marcou dois golos de grande penalidade nas duas tentativas que teve. Só joga com o pé esquerdo, tendo dificuldades em usar o direito.

 

Muito rápido a aparecer de trás e a cruzar para o colega de equipa marcar.

 

Difícil de ser ultrapassado no um para um.

 

Boa leitura e muita rapidez para ir cortar a bola.

 

Qualidade com a bola nos pés.

 

Mais um lance ganho ao extremo contrário. Depois de meter o corpo e ganhar a frente do lance, já não se deixa ultrapassar.

 

Sempre a procurar subir no seu corredor.

 

José Gabriel Cevallos mostrou ser um guarda-redes com muita qualidade, segurança e ainda margem para evoluir. Pervis Estupiñáné foi aquilo que era esperado, já que está a um nível mais alto que os seus adversários e a continuar assim não deve demorar muito a dar o salto para a Europa. Dois nomes a reter para o futuro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No primeiro jogo de qualificação para o Campeonato do Mundo, a Argentina recebeu em casa o Equador. Apesar de não jogar com a sua grande estrela - Messi está lesionado -, a equipa da casa era largamente favorita.

O leque de jogadores para a frente de ataque é temível, com alguns dos melhores jogadores do mundo. No entanto, a defesa tem sempre mostrado muitas debilidades nos jogos que vai disputando.

Na baliza esteve Romero, o habitual titular. Como lateral direito jogou Facundo Roncaglia e na lateral esquerda esteve Emmanuel Mas. No centro da defesa estiveram dois jogadores que passaram recentemente pelo campeonato português, Garay e Otamendi. Mascherano foi quem jogou como médio mais recuado, tendo depois Biglia a jogar a 8. O ataque ficou entregue a Pastore, Correa, Aguero e Di Maria.

Nas laterais defensivas, não estiveram os dois titulares, que têm sido Rojo e Zabaleta. No entanto, isso não serve de desculpa para o que se viu em campo. Na análise ao jogo, é onde me vou focar. No comportamento defensivo da equipa de Tata Martino, com gifs de vários lances que ocorreram.

 

Desde cedo se percebeu que a defesa da Argentina ia andar muito em marcações ao homem, indo vários jogadores às mesmas zonas. Aqui está um exemplo. Garay e Otamendi a chocarem, lateral muito aberto e 3 para 1.

 

Lance onde Garay sai ao lance aéreo e depois a defesa não se ajusta, levando a equipa com mais um jogador isolado nas costas.

 

Lançamento lateral para o Equador e é esta a forma como a defesa está posicionada.

 

Um gif com uma jogada do Equador, onde destaco mais dois momentos defensivos.

 

Muitos jogadores perto da bola, mas pouca pressão, e sem serem fechadas as linhas de passe. Defesa outra vez mal posicionada.

 

Mais um lance de ataque do Equador com as falhas apontadas.

 

Demonstradas as referências individuais. Garay sai ao homem no lançamento e é Mascherano que vem ocupar o lugar do central.

 

Outra vez os centrais a marcarem ao homem e a fazerem linhas diferentes.

 

O lance do primeiro golo do Equador. 

Quem não viu o jogo, certamente irá agora perceber a derrota da Argentina.

Autoria e outros dados (tags, etc)